Buscar no Blog

Carregando...

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Vídeo

O Fantasma do Casarão–Segundo capítulo–Parte 2

Vídeo

Fantasma do Casarão - Segundo Capítulo - Parte 1

Vídeo traz personagens de desenhos animados em campanha contra o câncer infanto-juvenil

 

fd

Parte do vídeo onde a turma do Sítio participa da campanha

Lançada no ano passado, a campanha que fez personagens de animação ficarem carequinhas divulgou um vídeo na última semana com depoimentos de crianças e adolescentes com câncer e uma compilação de imagens dos diversos desenhos animados que aderiram à campanha. Garfield, a Turma da Mônia, o pessoal do Sítio do Picapau Amarelo, Hello Kitty, Charlie Brown e o Menino Maluquinho são alguns dos ídolos infantis que ficaram carequinhas para ajudar o GRAACC (Grupo de Apoio ao Adolescente e a Criança com Câncer) a combater o câncer infanto-juvenil.

Ilustrador de Sonhos: Le Blanc

 

fd

O que é que têm em comum Jesus Cristo, o Spirit (de Will Eisner), a Emília, do Sítio do Picapau Amarelo, O Fantasma (de Sy Barry e colaboradores), O Guarani e Ubirajara (de José de Alencar), Flash Gordon (de Alex Raymond, sucedido por Dan Barry) e O Menino de Engenho, de José Lins do Rego? Todos passaram pela pena do genial desenhista haitiano, de carreira norte-americana e brasileira, André Le Blanc.

Le Blanc chegou ao Brasil em 1947, casado com uma brasileira, e rápido se firmou como um dos principais ilustradores no mercado, tendo “de saída” se tornado o ilustrador da obra infantil de Monteiro Lobato. Durante décadas seus desenhos foram o padrão, tendo dado a cara de todos os personagens do Sítio por anos e anos, antes deles chegarem na TV Globo. O único livro de Lobato que não ilustrou foi “Os Doze Trabalhos de Hércules”, sabe-se lá por que cargas d'água.

Hoje, o desenhista não é muito lembrado na mídia, mas ele fez uma importante participação no imaginário de Monteiro Lobato, considerado um dos mais importantes desenhistas de sua época.

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Thiago de Los Reyes integra o elenco de “Geração Brasil”

fd

 

Que Isabelle Drummond está no elenco da próxima novela das 7, isso a maioria já sabe. O que pode ser novidade é que o ator Thiago de Los Reyes também integra o elenco da novela que tem como título Geração Brasil.

Em 2006, o ator participou do Sítio como o Príncipe Théo e agora interpretará ao lado de Isabelle, uma das protagonistas da trama.

fd

Dia 5 de Maio estreia “O Sumiço da Emília” no Gloob

 

fd

O Canal Gloob vem agradando os telespectadores por apresentar uma sequência lógica de exibição dos episódios do Sítio do Picapau Amarelo. O canal foi o terceiro a começar a exibir a reprise do infantil.

No próximo dia 5, a história a ser reprisada é O Sumiço de Emília. Na trama, Emília vai ser sequestrada pela dupla Dona Carochinha e a bruxa Cuca porque as duas querem o faz de conta da boneca sapeca. Na aventura irão aparecer caçadores atrás de um papagaio azul, ameaçado de extinção. O Episódio terá participações de atores veteranos.

Sítio na TV


Em 1952 estreava na televisão a primeira versão do Sítio do Picapau Amarelo, o primeiro programa infantil da televisão brasileira. O sucesso foi tão grande que o programa ficou no ar por 11 anos.
O maior desafio dos autores, Tatiana Belinky e Julio Gouveia, era transformar as palavras de Lobato em cenas para a telinha. Sem contar na busca por manter uma linguagem rural e ainda assim urbanizada para que as crianças das grandes metrópoles pudessem se identificar também. Por este motivo, o personagem Pedrinho ganhou destaque e fazia a ligação do Sítio da sua avó, Dona Benta, onde ia passar as férias, com a cidade onde morava.
Além de passar no Brasil, o seriado foi parar também no Chile, Colômbia, Itália, Paraguai, Portugal e outros países.
Em 1979, a Unesco, Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, elegeu o Sítio do Picapau Amarelo como um dos melhores programas infantis do mundo.
Além dessa primeira versão, foram lançadas outras em 1964 , 1967 e 1977, essa em especial durou seis ano, até 1983. E em 2001 foi ao ar uma nova série que ficou até 2007. E em 2012 estreou a versão em desenho animado, que é exibida atualmente e que a gente tanto ama.

terça-feira, 22 de abril de 2014

Livro de Monteiro Lobato é indicado em site UOL

No dia do Livro, o site separou opções de leitura

fd

Hoje, dia 22 de Abril, é o dia do Livro, o site UOL crianças separou 8 opções de livros infantis de escritores famosos para a criançada se divertir. O Blog Mundo do Sítio também indicou o mesmo livro que o UOL:A Contagem dos Sacis. A nova edição de A contagem dos sacis revela um livro que ficou escondido por mais de 65 anos e que manteve seu encanto intocado pelo tempo.

Propaganda

fd

Sítio no Descobrimento

Hoje é o dia LIVRO - LUCIANA SANDRONI - O SITIO NO DESCOBRIMENTO - ISBN: 9788525032447do descobrimento do Brasil. Que tal uma leitura baseada na obra de Monteiro lobato?  O Livro Sítio no Descobrimento, escrito por Luciana Sandroni foi lançado pela primeira fez em 2001. No ano passado, uma nova edição chegou às livrarias. A história se passa no Sítio, onde a turma decide fazer uma viagem no tempo; na época em que o Brasil foi descoberto por Pedro Álvares Cabral.

Saiba mais sobre o descobrimento do Brasil:
Portugal foi o pioneiro na expansão marítima, depois foi a Espanha. Portugal vai "dizer" que o oceano é dele,  entrando em conflito com Espanha. Em 1500, Pedro Álvares Cabral descobre o Brasil, mas passou por muitas dificuldades no mar. Todas essas dificuldades são vistas pela turma do Sítio no livro. Hoje se discute muito se foi intencional ou ocasional. O que sabe é que o navegador tinha uma das melhores frotas. Depois de fazer contatos com os índios, que foi muito bem escrito no livro de Luciana, resolveram explorar o local. O pau brasil, madeira utilizada para fazer tintas para roupas, foi considerado um extrativismo predatório.


O livro
Pela mão da autora, a turma do Sítio do Picapau Amarelo viaja, por uma irrecusável susgestão da Emília, para, num pequeno recuo no tempo, o velho Portugal e o novo Brasil do Ano da Graça de 1500. A turma toda, inclusive as meio relutantes Dona Benta e Tia Anastácia!. O leitor pode imaginar o que esta turma aprontou às voltas com os acontecimentos e as figuras históricas daqueles tempos e daquelas paragens? Não foram poucas as estripulias armadas por Emília e seus companheiros turistas da incrível viagem, navegando nas caravelas, perturbando navegantes e marujos, o próprio Cabral, e também alguns outros importantes personagens.

 

fd

Propaganda da primeira versão do livro

Ilustrador de Sonhos: Belmonte

 

fd

“O artista tem que viver entre o povo, embora não deva fazer concessões à popularidade. Ser popular não é o mesmo que ser vulgar. O "xis" da questão está em tomar um assunto complicado e difícil, digerí-lo, simplificá-lo e torná-lo acessível ao grande público. Resumir numa charge, por exemplo, um problema econômico ou financeiro, eis o ideal(...) fazer arte para ser entendido por algumas pessoas é criar uma aristocracia artística."

Belmonte

Belmonte, o grande caricaturista da década de 40, criador de inúmeros personagens, entre eles o famoso Juca Pato, que utilizava suas críticas a sociedade nas páginas da "Folha da Manhã", foi quem conseguiu, com maestria, configurar as situações criadas por Monteiro Lobato do Sítio do Picapau Amarelo.

"Belmonte realizou um trabalho de muito bom gosto, "arredondado", que teve muito haver com o grafismo da época e foi o único que conseguiu captar a obra de Lobato". Assim, é que Ivo Branco, jornalista e cineasta define o trabalho de Belmonte. Ivo Branco realizou o ano passado um curta metragem a pedido do museu Imagem e Som, da Universidade de Taubaté, que juntos, realizaram um projeto para comemorar o centenário do escritor.

Belmonte iniciou a criação dos personagens infantis, na década de 30, nas páginas da Folha da Manhã, com Bastinho e Bastião. Na década de 40, Belmonte começou a dar corpo aos personagens de Lobato. Para Ivo Branco, a criação do desenhista não se resumia aos livros de Lobato, mas sim em vários veículos.

Foi Belmonte que trouxe uma Emília com feições mais humanas, tendo evoluído para as bonecas que imitavam o rosto infantil - mantendo os "olhos de retrós", ou seja, dois pontos negros (1936-39).

Livros Novos


Para quem gosta de ler as histórias de Lobato nada melhor do que edições novinhas, adaptadas com a linguagem atual e com aquele cheirinho de livro novo que a gente tanto gosta.
Para ajudar a leitura das crianças mais novas, a Globo Livros lançou a coleção Pirlimpimpim, com pequenas histórias das obras de Lobato em uma versão curta e fácil de ler. São oito livros publicados nesse formato: O noivado de Emília, O medo, O pedido de casamento, O mês de abril, As formigas ruivas, A história de Emília, As jabuticabas e Os sete leitõezinhos. Este ano devem sair mais dois títulos.

A contagem dos sacis e No tempo de Nero foram dois títulos que ficaram esquecidos desde a década de 40 e ganharam um nova edição em 2013. O primeiro conta o dia que o Pedrinho soltou o Saci da garrafa para que ele fosse para a festa da contagem de Sacis com o chefe do bando. E o segundo narra as aventuras do pessoal do Sítio na Roma Antiga.

E para quem é colecionador das histórias de Lobato, tem uma edição especial do Reinações de Narizinho, com capa dura e as ilustrações originais da primeira publicação da obra que foi lançada em 1931.

Curiosidades Monteiro Lobato


A gente adora o Monteiro Lobato, o Sítio do Picapau Amarelo e todos aqueles personagens incríveis. Mas tem coisa que aposto que você não sabe sobre eles e, é claro, que a gente conta para você!


Monteiro Lobato vivia dizendo que tinha nascido em 1884, mas a verdade é que ele nasceu em 1882.


O seu filósofo favorito foi o alemão Friedrich Nietzsche.


O primeiro livro que Lobato escreveu foi ‘Urupês’, que mostra quem é o verdadeiro caipira. E foi o próprio escritor quem ilustrou a primeira edição do livro.


A Menina do Nariz Arrebitado foi o primeiro livro infantil publicado por Monteiro Lobato.


Dia 18 de abril, data de nascimento do Lobato, foi escolhido como Dia do Livro Infantil.


Sabe o marinheiro Popeye? Nos livros do Monteiro ele era um rapaz encrenqueiro.


O nome da Dona Benta é Benta Encerrabodes de Oliveira.


E Lúcia? Você sabe quem é? É o nome da Narizinho.


O Marquês de Rabicó tem esse nome porque ele tem o rabo pequeno.


E sabia que a Tia Nastácia cozinhou até para o São Jorge na lua?


O Visconde de Sabugosa descobriu petróleo nas terras de Dona Benta.


A primeira versão do Sítio do Picapau Amarelo para TV foi exibida em 1951.

Vídeo

Sala de Notícias- Monteiro Lobato

sábado, 19 de abril de 2014

Anderson Ornelas Filho interpreta o Saci, do Sítio do Picapau Amarelo, em praia do Rio

 

O ator foi o primeiro a viver o personagem no seriado infantil

fd

Quem disse que só o Coelho da Páscoa chama atenção nessa época do ano? O ator  Anderson Borde Ornelas Filho, primeiro ator a interpretar o Saci Pererê do seriado Sítio do Picapau Amarelo, decidiu quebrar a tradição e apareceu vestido à caráter no Rio de Janeiro para relembrar a data do dia 18 de Abril.

A intervenção artística aconteceu na praia do Quebra Mar, durante a tarde desta sexta-feira (18). O ator divertiu os pedestres contando e interpretando as histórias Monteiro Lobato.

Vale a Pena Lembrar: Vídeo Show relembra os índios da telinha

fd

Já é de praxe o Vídeo Show relembrar índios que invadem os programas da Globo. No Sítio, já passaram muitos deles e aprontando muito. Em 2010, o programa relembrou as tribos que invadiram a telinha.

 

http://videoshow.globo.com/videos/v/video-show-relembra-os-indios-da-tv/1371121/#/Programa/20101108/page/1

Os índios que visitaram o Sítio!

 

Índios, tribos e ocas. A população indígena invadiu o Sítio do Picapau Amarelo inúmeras vezes. Vamos relembrar alguns deles:

Na história Os Doze Trabalhos de Hércules, Narizinho encontrou uma índia, chamada Maíra, perdida no capoeirão. A menina levou ela para o Sítio e as duas ficaram muito amigas. O pai de Maíra, Cuiamebe, invadiu o Sítio com outros índios para encontrar sua filha.

Muitos índios apareceram na história Aventuras de Hans Staden. O episódio contou todas as aventuras de um alemão que veio para o Brasil na época do descobrimento e sofreu bastante com uma tribo indígena!

Índios de algumas tribos invadiram o Sítio na história Juca Pirama. A aventura é baseada em um poema e conta como um índio se entregou para um sacrifício para a tribo inimiga. É claro que a turma do Sítio entrou em ação neste episódio!

No episódio Os Bandeirantes, os buscadores de ouro prendiam índios para os obrigarem contarem tudo sobre locais com pedras preciosas. Os malvados faziam cada coisa com eles. Mas a turma também se intrometeu na história!

A índia Jajale levou toda turma do Sítio para a Floresta Amazônica. No meio desta aventura apareceram vários índios que causaram conusão por toda a mata.