Buscar no Blog

Carregando...

domingo, 26 de abril de 2015

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Suely Franco comemora 50 anos de Globo!

Na onda de celebração dos 50 anos da Globo, quem também está em ritmo de festa é a atriz Suely Franco, que também celebra cinco décadas de TV! Famosa por viver personagens inesquecíveis como Cordélia Fontana, de O Espigão, Dona Mimosa, de O Cravo e a Rosa e Dona Benta, doSítio do Picapau Amarelo, ela relembra os momentos marcantes e dá dicas para atingir a longevidade.

Eu adoro o que eu faço e isso já é bastante coisa (risos)"

Suely Franco

"As crianças sempre me param nas ruas e me chamam pelos nomes das minhas personagens. Sou lembrada até mesmo por Cordélia, papel que fiz em 1974. É maravilhoso", expõe Suely, que brinca sobre os anos de carreira na TV: "50 anos é muito pouco tempo... Estou sempre começando".

Aos 75 anos de idade e muito bem humorada, ela também conta o segredo para chegar a longevidade. "Eu adoro o que eu faço e isso já é bastante coisa (risos). Adoro dançar, mas ensaiando muitas peças acabo não tendo tempo", conta ela, que no momento está em cartaz no interior de São Paulo e já ensaia outro espetáculo que deve estrear em breve.

A atriz corajosa, que não tem medo de viver nas alturas e já pulou de asa delta, também responde sobre uma oportunidade de participar da Dança dos Famosos, no programa do Domingão do Faustão: "É claro que participaria! Adoro uma atividade e gosto muito de aventura".

Suely ficou muito conhecida pela personagem Cordélia Fontana, na novela O Espigão  (Foto: Cedoc)Suely ficou muito conhecida pela personagem Cordélia Fontana, na novela O Espigão (Foto: Cedoc)

Suely Franco comemora 50 anos de carreira junto dos 50 anos da Globo (Foto: gshow)Suely Franco comemora 50 anos de carreira junto dos 50 anos da Globo (Foto: gshow)

Dona Mimosa e Calixto, vivido pelo ator Pedro Paulo Rangel na novela O Cravo e A Rosa (Foto: Cristiana Isidoro / TV Globo)Dona Mimosa e Calixto (Pedro Paulo Rangel) em O Cravo e A Rosa (Foto: Cristiana Isidoro/TV Globo)

Dona Benta, Visconde de Sabugosa (Aramis Trindade), Tio Barnabé (João Acaiabe) e Tia Nastácia (Dhu Moraes) (Foto: Arquivo pessoal)Dona Benta com a turma do Sítio! Visconde de Sabugosa (Aramis Trindade), Tio Barnabé (João Acaiabe) e Tia Nastácia (Dhu Moraes) (Foto: Arquivo pessoal)

terça-feira, 21 de abril de 2015

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Sítio do Picapau Amarelo em quadro do Fantástico!

fd

No penúltimo episódio da série ‘Como manda o figurino’, é hora de eleger os finalistas da competição. Regina Casé lança o desafio: os participantes devem produzir figurinos para seus assistentes de palco. O tema é ‘Sítio do Picapau Amarelo’, programa criado por seu pai, Geraldo Casé.

Cada concorrente deverá fazer dois figurinos. No júri, a própria Regina, a figurinista Helena Araújo e Isabelle Drummond, que iniciou sua carreira como a Emília na segunda versão do programa em 2001, escolhem a melhor criação.

Melissa não se saiu tão bem na prova e foi eliminada da disputa. Já Yuri Yamamoto e Rafael Chaouiche seguem para a final no domingo que vem (26)

Veja o vídeo!

http://glo.bo/1DZtDX2

sábado, 18 de abril de 2015

Boneco de Papel– Monteiro Lobato

 

Confira lançamentos relacionados a Monteiro Lobato, que faz aniversário neste sábado, o Dia do Livro Infantil

Confira lançamentos relacionados a Monteiro Lobato, que faz aniversário neste sábado, o Dia do Livro Infantil Reprodução/Casa da Palavra

Monteiro Lobato (1882 – 1948) é considerado o primeiro autor da literatura infantojuvenil a incluir, em histórias para crianças, elementos da cultura brasileira como costumes interioranos, linguagem regional e lendas folclóricas. Mais da metade de seus livros é destinada aos pequenos. Por isso, desde 2002, comemora-se o Dia Nacional do Livro Infantil justamente no seu aniversário, 18 de abril. Até hoje, a vida e a obra do autor inspiram novos trabalhos. Veja alguns dos mais recentes:

EMÍLIA: UMA BIOGRAFIA NÃO AUTORIZADA DA MARQUESA DE RABICÓ
De Socorro Acioli, com ilustrações de Wagner Willian. Infantil, Casa da Palavra, 96 páginas, R$54,90.

Neste lançamento, a vida de uma das personagens mais célebres de Monteiro Lobato é narrada pela jornalista e doutora em literatura Socorro Acioli, Prêmio Jabuti de 2013 por Ela Tem Olhos de Céu. Fundamentada por pesquisas em cartas e textos originais de Lobato, a autora narra a história da boneca de pano Emília desde seu nascimento, em 1920, passando pelas viagens a vários cantos mundo e até ao céu, os encontros com personagens da história e da literatura _ ela é amiga de ninguém menos que Hércules, Dom Quixote e Branca de Neve, entre outras curiosidades. A obra ainda apresenta um dicionário das asneiras ditas por Emília, uma compilação de suas melhores frases e uma entrevista inédita.

ANTES E DEPOIS – Um dia decisivo na vida de grandes brasileiros, quando pequenos
De Flavio de Souza, com ilustrações de Daniel Almeida.
Juvenil, Cia das Letrinhas, 192 páginas, R$ 38.

O livro narra o dia mais importante na vida de sete personagens da história do Brasil. O dramaturgo, roteirista e escritor Flavio de Souza inventa maneiras criativas de mostrar por que esses brasileiros se tornaram tão importantes. No capítulo sobre Monteiro Lobato – os outros são sobre D. Pedro II, Luiz Gama, Chiquinha Gonzaga, Lima Barreto, Mário de Andrade e Maria Lenk –, Souza nos apresenta uma entrevista fictícia com uma amiga do escritor, a Dona Lúcia, que, por sua vez, teria inspirado a personagem Narizinho. Os fatos sobre a vida de Lobato, no entanto, são todos reais – por meio deles, descobrimos o dia em que Lobato desistiu do sonho de ser pintor e deu os primeiros passos na carreira literária.

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Sítio do Picapau Amarelo é destaque no Fantástico desse domingo!

Participantes têm que recriar figurinos criativos do Sítio do Picapau Amarelo (Foto: Rede Globo)

No ‘Como Manda o Figurino deste domingo (19), o tema é o Sítio do Picapau Amarelo. O desafio chega à reta final e só três participantes continuam em busca do sonho de assinar um contrato para ser figurinista de TV. Rafael, Yuri e Melissa: quem vai bolar as roupas mais criativas para os personagens que o Brasil inteiro ama?

Você que assiste à série está mais do que convidado a participar. Nas redes sociais, use a hashtag com a palavra time e o nome do seu participante preferido: #TimeMelissa; #TimeYuri; #TimeRafaelC. O percentual da torcida de cada um vai ser medido, em tempo real, e vai aparecer na TV durante os episódios, como um termômetro.

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Vídeo


Parabéns, Isabelle Drummond!

.


Antes e depois! À esquerda, Isabelle Drummond na época em que vivia Emília do Sítio do Picapau Amarelo e, à direita, em  momento atual (Foto: Reprodução / Estevam Avellar/TV Globo)

Isabelle Drummond é adorável e todo mundo sabe. Mas se engana quem acha que ela conquistou o carinho do público sem muito esforço. A bela se tornou a queridinha da televisão desde cedo com muito trabalho e perseverança. Na véspera de completar 21 anos, o Vídeo Show presta uma homenagem à atriz que começou a atuar ainda criança, aos 6 anos. Ela já foi uma boneca de pano que andava e falava e uma patricinha que ao se deparar com um problema soltava o inesquecível: "É a treva". Hoje, Isabelle é uma das protagonistas de Sete Vidas, onde interpreta uma jovem solidária que se apaixona pelo meio-irmão.

Isabelle Drumond na pele de Emília no Sítio do Pica Pau Amarelo (Foto: TV Globo)

O primeiro trabalho de Isabelle Drummond na televisão foi no ano 2000 em uma rápida participação em Laços de Família. Já em 2001, ela foi Rosicler, filha da personagem de Ana Paula Arósio, em Os Maias.

Mas foi como Emília no Sítio do Picapau Amarelo que ela conquistou crianças e adultos. A bela deu vida à esperta boneca de pano que andava, falava e se envolvia nas maiores aventuras com seus amigos. 

Na pele de Bianca, em Caras & Bocas(2009), Isabelle criou um dos bordões mais marcantes das novelas, "É a treva", toda vez que sua personagem se deparava com algum problema.
No sucesso Cheias de Charme (2012), a jovem foi a sonhadora Maria Aparecida, uma empregada que ao lado de duas amigas, interpretadas pelas belas Leandra Leal e Taís Araújo, alcançava o sucesso com o grupo musical As Empreguetes
Isabelle Drummond como Megan (Foto: Renato Rocha Miranda / TV Globo)
Geração Brasil mostrou uma nova faceta de Isabelle. Ela interpretou Megan, uma jovem estilo mulherão, rica, com mania de ser celebridade, e que sempre passava dos limites.

domingo, 12 de abril de 2015

Receitas da Tia Nastácia: Delícia Crocante

Scan10003

Em breve, o Pablog irá colocar novas imagens de Revistas do Sítio do Picapau Amarelo como essa aí em cima.

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Obras raras de Monteiro Lobato em exposição em Vitória

José Bento Monteiro Lobato (1882-1948) foi um dos primeiros autores de literatura infantil do Brasil Foto: Divulgação

Durante o mês de abril, a Biblioteca Pública do Espírito Santo, em Vitória, vai sediar uma exposição com mais de 40 obras do escritor Monteiro Lobato, incluindo livros em braille e áudio livro. Entre os destaques, um livro de 1923, “Mundo da lua” e uma coleção completa de 1947.

José Bento Monteiro Lobato (1882-1948) foi um dos primeiros autores de literatura infantil do Brasil e de toda América. “O Sítio do Pica-pau Amarelo" - que eternizou personagens como a Dona Benta, Emília, a Cuca e a Narizinho - é a sua obra de maior destaque nesse segmento. “Urupês”, “Negrinha”, “Ideias de Jeca Tatu” também são de sua autoria.

Também estão expostos alguns livros didáticos, como “Emília no país da gramática” e “Geografia da Dona Benta”. “Monteiro Lobato, autor que mais encantou o público infantojuvenil no Brasil, redefiniu os horizontes da criação literária para crianças, modernizando-a e inserindo-a no rol dos grandes clássicos mundiais.

O escritor, que também foi editor e crítico de grandes questões políticas e econômicas de seu tempo, conseguiu criar um mundo lúdico e fantástico, repleto de histórias cheias de imaginação e de fabulosos personagens que encantam crianças e adultos há várias gerações”, declara a diretora da Biblioteca Pública do Espírito Santo, Rita de Cássia Maia. 

Segundo ela, a programação de abril do espaço cultural tem como meta levar ao conhecimento do grande público a vida, a obra e a importância cultural e política que Monteiro Lobato tem na história do Brasil.

Serviço:
Exposição do mês de abril “Obras de Monteiro Lobato”
Local: Biblioteca Pública do Espírito Santo (Avenida João Batista Parra, 165, Praia do Suá/Vitória)
Visitação: Segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas
Entrada gratuita

Isabelle Drummond fala de 'Sete Vidas': "Essa novela é uma joia"

Isabelle Drummond (JOÃO MIGUEL JR/TVGLOBO)

Da menina que despontou na TV como a espevitada boneca de pano Emília, do Sítio do Pica-pau Amarelo, em 2001, Isabelle Drummond (20) transformou-se numa mulher linda, com traços delicados. Na contramão de muitos atores mirins, cresceu e apareceu ainda mais, emplacando papéis de destaque em Caras e Bocas, 2010, Cheias de Charme, 2012, Sangue Bom, 2013, e tornando-se uma das mais requisitadas atrizes de sua geração. “Tenho tido oportunidades excelentes e sempre fui guiada por Deus. Sou grata pelas chances da vida”, diz, no intervalo das gravações de Sete Vidas, em El Calafate, na Patagônia argentina. O tentador convite para interpretar a determinada Júlia no atual sucesso das 6 de Lícia Manzo(49) venceu o cansaço da atriz, que até outubro do ano passado brilhou como a patricinha Megan Lily, de Geração Brasil. “Essa novela é uma joia.Tem formato redondinho, é quase artesanal, isso me fez abrir mão do meu descanso”, explica. Apesar de haver crescido na TV, Isabelle, que sempre teve a família como base — a mãe, Damir (48), o pai, Fernando Luiz, morto em  2007, e a irmã, Mayra (22) —, não se deslumbra com a fama e ainda mantém dose genuína de timidez. “Não sei se é timidez ou reserva... Mas, às vezes, essa reserva é tão grande que nem eu me acho”, diverte-se ela, que há pouco mais de um ano namora o músico Tiago Iorc (29).

–Tiago canta 'What a Wonderful World' na abertura de Sete Vidas. Como é tê-lo próximo também em um trabalho?
– É sempre muito bom estar perto dele em todas as situações. A gente evita um pouco, porque é difícil lidar com a vida, o profissional... Às vezes, é melhor separar para as coisas ficarem organizadas na nossa cabeça, na das pessoas. E o trabalho do Tiago é muito bom, puro, verdadeiro, ele é fiel ao que lhe faz bem e ao seu público, fico escutando horas suas músicas.

– O que é essencial para um relacionamento dar certo?
– Dedicação. Desprender-se do ego é o que faz uma relação amadurecer de forma verdadeira.

– Considera-se romântica?
– Sim. Mas realista também e racional. Sou o que tiver desejo de ser no momento...

– Tem boa autoestima?
– A minha está em paz. Não estou incomodada ou insegura com nada em mim. Mas não foi sempre assim. Também já fui mais vaidosa. Hoje me aceito muito bem do jeito que sou.

– Por trabalhar desde nova, sente ter perdido algo?
– Só o normal. Até hoje me falta, às vezes, tempo para algumas coisas. Mas gosto do meu trabalho. Sou grata por poder fazer o que amo e as pessoas ainda me procurarem para que eu faça. Não acho que preciso ter mais do que isso.

– Você é muito requisitada para trabalhos na TV, campanhas, tem o próprio dinheiro. Qual maior luxo que já se deu?
– Gosto de coisas simples. Até há aquelas mais carinhas, de marca, às quais, volta e meia, acabo me rendendo. Mas sou básica e cada dia me preocupo menos com as coisas materiais.

– O público acompanhou, desde a época do Sítio do Pica-Pau Amarelo, essa sua transformação na TV. As pessoas comentam?
– Comentam bastante. Mas, para mim, sou apenas uma mulher como todas as outras.

– Como encara as mudanças frequentes no visual?
– Tenho feito o que acho ser necessário para interpretar as personagens. Mas até um certo limite, porque o cabelo não pode sofrer demais. Felizmente, o meu agora está ótimo.

– Em paralelo com o sucesso vem a fama. Como lida?
– A fama é uma ilusão. Real é trabalho, dedicação, amor.

– Por que emendou uma novela na outra?
– É cansativo, mas tem sido válido. Tenho feito coisas de que gosto, conseguido mudar bem de um personagem para outro. Antes de ler o texto de Sete Vidas, fiquei sem saber se iria aguentar outra novela. Mas quando me inteirei, fiquei encantada com a história, é tão pé no chão, diferente de tudo o que fiz até agora. Achei que para mim seria bom, me traria um pouco mais para a realidade, me ajudaria a baixar o tom. E a equipe é feliz, unida, todos me abraçaram, isso faz grande diferença.

– O que mais chama a atenção na personagem Júlia? Tem algo dela que vê em você?
– Ela está em uma idade em que há decisões a serem tomadas, busca descobrir o que quer da vida. Acho que as pessoas vão se identificar com esse seu momento. Hoje, os jovens têm dificuldade de escolher uma profissão ou de se encaixar na que escolheram.  Júlia é real, sincera. Nesse ponto, ela se parece bastante comigo.

– O que mais chamou a atenção na Patagônia argentina?
– A natureza é linda, intocada. A gente vai levar a energia desse lugar especial para o resto da novela. Só senti um pouco de saudades da minha família, tenho relação forte, de parceria e amizade com eles. Aliás, acho saudade um dos sentimentos mais bonitos..

Ex-ator mirim cogita volta à TV: 'Trabalhei com crianças que hoje são musas'

Antes de depois de Marcel Miranda  (Foto: Gshow / Arquivo Pessoal))

Com 20 anos e há quase 10 longe das telinhas, Marcel Miranda já contracenou com ninguém mais, ninguém menos do que com Fernanda Montenegro. Ao relembrar sucessos em folhetins e programas infantis, como Mulheres Apaixonadas e Sítio do Picapau Amarelo, o jovem afirma que as oportunidades em cena foram verdadeiras aulas. "Trabalhei também com crianças que hoje são as musas na TV. Quando digo que fiz novela com a Bruna Marquezine e a Isabelle Drummond, meus amigos ficam malucos!”, conta.

Atualmente, Marcel se dedica aos estudos universitários na área de engenharia de petróleo e ainda faz parte de um projeto de desenvolvimento de aplicativo em parceria com uma multinacional de eletrônicos. Mesmo com um futuro profissional promissor como engenheiro, ele não esconde que também cogita uma volta à TV: “Caso apareça uma nova oportunidade não sei se vou conseguir dizer não. Eu vivi para isso durante muito tempo e atuar continua sendo uma paixão".

Marcel de Miranda com a turma do Sítio do Picapau Amarelo  (Foto: gshow)Marcel Miranda com a turma do Sítio do Picapau Amarelo (Foto: TV Globo)

Marcel e sua parceira de 'Sítio' Isabelle Drummond (Foto: arquivo pessoal)Marcel e sua parceira de 'Sítio' Isabelle
Drummond (Foto: Arquivo pessoal)

Apesar da vida ter separado as pessoas que atuaram com ele, Marcel lembra com saudade e afeto dos amigos de trabalho. “Diferente de grande parte das crianças, não posso dizer que sempre sonhava em ser ator. Parecia ser algo distante demais para ser possível. O carinho que eu sinto continua como se ainda atuássemos juntos”, garante.

Quanto aos planos para o futuro ou sonhos que gostaria de realizar, o gato diz que não tem do que reclamar. “Gosto muito da vida que levo e do andamento das minhas realizações. Adoro estar na praia e sempre que posso vou surfar. Acho que ainda preciso morar um tempo fora do país. Viver uma nova cultura, aprender mais uma língua, acho que é uma experiência que preciso ter”, finaliza.

sábado, 4 de abril de 2015

quinta-feira, 2 de abril de 2015

domingo, 29 de março de 2015

quarta-feira, 25 de março de 2015

Bruna Marquezine fez participação no Sítio do Picapau Amarelo como uma índia

À esquerda, Bruna Marquezine como uma índia em 2004 e, à direita, em momento de 2015 (Foto: Vídeo Show / Zé Paulo Cardeal / TV Globo)


Há mais de 10 anos e muito antes de pensar em ser gente grande, Bruna Marquezine teve uma experiência na TV bem próxima à natureza. Em uma participação no Sítio do Picapau Amarelo, em 2004, a atriz interpretou uma pequena índia aventureira que contava com um fiel escudeiro, o macaco Iruê. De tanguinha e tiara na cabeça, a personagem encarou ameaças e fugas de tirar o fôlego. Reveja no vídeo!

http://gshow.globo.com/programas/video-show/O-Programa/noticia/2015/03/reveja-de-tanguinha-bruna-marquezine-contracena-com-macaco-na-tv.html